Há um ano surgia um novo player no mercado de notícias

Era uma manhã de quarta-feira…

Por volta de 07:45 da manhã, um de nossos fundadores — recém-quarentenado, assim como a maioria dos brasileiros no dia 18/03/2020 — acordou, pegou seu café sem açúcar e ligou a TV. Naturalmente, devido a situação do país, colocou um noticiário tradicional para passar.

Menos de 5 minutos foram suficientes para desligar. COVID-19, casos confirmados, mortes e política. Só notícias ruins, pesadas, que além de não ajudarem nenhum telespectador a construir, eram difíceis de digerir.

Não muito satisfeito, sentou-se em frente ao seu notebook, pronto para se adaptar ao que viria a ser o primeiro de longos dias de lockdown e abriu seu e-mail. Não havia muito a ser feito, afinal, todos estavam aflitos… Pouca movimentação comercial, exceto para os serviços essenciais.

Surfando na internet, ele se deparou com uma notícia sobre a reação da Uber e da Lyft no enfrentamento à pandemia lá fora, num veículo de notícias internacional. Imediatamente, veio o estalo:

“Isso me parece mais interessante e relevante que apenas o número das mortes e a confirmação dos casos de coronavírus.”

“E se conseguíssemos vincular o que está acontecendo no cenário mundial, atrelado ao que é essencial aqui no Brasil, com um toque de business, mercado e tecnologia? De forma rápida, leve, inteligente e divertida? Nascia o the news.

Nesse mesmo dia, o garoto do café sem açúcar se aventurou — com muita, mas muita ingenuidade — a escrever as primeiras notícias da newsletter. Ao finalizar, enviou para um ex-colega de trabalho e pediu ajuda para revisão do texto. Muito mais que revisão, esse outro jovem foi brilhante e fez pontuações espetaculares naquele esboço.

Horas depois — acho que nesse dia demoramos umas oito no total —, a primeira edição do @the news.cc estava pronta e era enviada para uma lista de 259 e-mails, às 06:06 do dia 19/03/2020. O resto é história… (é provável que você não tenha sido um dos 200 e poucos primeiros. Caso queira ver o primeiro the news da história, é só clicar aqui. Desafio: confira a data e veja a evolução na escrita…)

  • 264 edições depois, milhares de pessoas acordam com nossas notícias diariamente e 44,2% dessas já tomam o café sem açúcar. risos.

Brincadeiras à parte — e sem mais terceira pessoa —, hoje acordamos com a sensação de que estamos criando um hábito extremamente positivo na vida das pessoas e ajudando uma geração a se tornar mais inteligente — e não só mais informada.

Obrigado por fazer parte disso! 🎈

Em meio a tantos e-mails indesejados e coisas querendo conquistar sua atenção, é uma honra — e responsabilidade também — ter um lugar especial na sua caixa de entrada todos os dias.

🥳 🎂 O primeiro de muitos aniversários que passaremos juntos! Um agradecimento muito especial a todos que, de alguma forma, contribuíram para que isso acontecesse — e isso inclui os puxões de orelha e os reposts do Instagram.

Parabéns também para o time do the news, que se dedica diariamente e com afinco nesse nobre trabalho. Estamos transformando — e incomodando um pouco — toda a dinâmica de um mercado! Aos nossos anunciantes, nosso muito obrigado. Que o próximo seja ainda melhor que esse!

Deixe uma resposta