Brasil dividido por três

3 em 1. Como três assuntos são destaques no cenário nacional, essa seção será um pouco diferente e mais dinâmica que usualmente. Primeiro política, depois coronavírus e, por último, dados sobre geração de empregos. Vamos lá.

1) POLÍTICA:

O primeiro dia de Braga Netto como Ministro da Defesa já começou turbulento. O Ministério anunciou, ontem, a saída dos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, sem informar os motivos nem os substitutos.

2) COVID-19:

Ontem, o Brasil registrou um novo recorde de 3.780 mortes e 84.494 casos de COVID-19É o maior número de óbitos registrado nessa terça-feira, em todo o mundo, mesmo comparando com países mais populosos. Em termos proporcionais (novas mortes por 1 milhão de habitantes), estamos em 7º lugar.

Quanto às vacinas, chegamos a mais de 21,8 milhões de doses aplicadas, sendo que mais de 4,9 milhões de pessoas já podem se dizer devidamente imunizadas.

Em termos percentuais, o Mato Grosso do Sul é o estado em que mais pessoas receberam pelo menos uma dose.

3) EMPREGO:

O Ministério da Economia divulgou, ontem, que mais de 400 mil novas vagas de emprego formal foram criadas no Brasil em fevereiro. Esse é o melhor resultado para o mês em 30 anos.

O destaque foi para o setor de serviços, seguido pela indústria. Só em janeiro e fevereiro, o saldo positivo de contratações foi de cerca de 659 mil.

Deixe uma resposta