Um mês pra esquecer e as expectativas para o próximo

Um mês pra deixar pra trás. Poucos imaginavam que um ano depois do mês que marcou o início da pandemia em 2020, também seria o pior mês da COVID-19 no Brasil até o momento.

 

É horrível escrever isso… O saldo registrado no fim de março representa o dobro do pior mês de 2020. Foram 66.868 óbitos registrados e, até então, o recorde era de julho, com 32.912.

Um referencial: Os Estados Unidos (população de 328 milhões) são o segundo país que mais registrou casos na última semana. Foram 435 mil confirmações e 6 mil óbitos, ou seja, bem menos que o Brasil.

Mudando o tom…

Durante o mês de março, o Brasil dobrou o número de pessoas que receberam a vacina. Iniciamos o mês com 6 milhões e terminamos com 14 milhões — de 3% para 6,69% da população — recebendo a primeira injeção.

Já atingimos a marca de mais de 900 mil vacinados em um único dia, o que é um bom sinal, mas longe do ideal — alguns lugares pretendem interromper a vacinação durante o “feriado”.

Se a média dos últimos dias se mantiver ao longo do mês, o que é provável, chegaremos ao final de abril com mais 30 milhões de pessoas vacinadas.

E qual a expectativa?

É que a média diária de doses aplicadas aumente ainda mais em abril. Atualmente, o impedimento não é na logística, como em outros países. Estima-se que o Brasil consiga aplicar até 2,4 milhões de doses por dia. O empecilho por aqui ainda é a disponibilidade de vacinas.

Para os próximos meses, o Brasil já providenciou 535 milhões de doses, principalmente via Butantan e Fiocruz, sendo que mais um modelo acaba de ser aprovada pela Anvisa para utilização.

  • Ontem, a Agência aprovou a utilização da vacina da Janssen  braço da Johnson & Johnson — que só exige uma única dose para imunização e, naturalmente, acelerará o processo. Foram compradas 38 milhões de doses pelo Ministério da Saúde, que, no entanto, só devem chegar no segundo semestre.

Na contramão, por alegadas questões de segurança, a Anvisa negou, nesta quarta-feira, a autorização para que ministério importe 20 milhões de doses da vacina Covaxin, a vacina da Índia.

Além disso, o que mais é importante por aqui?

Deixe uma resposta