Que tudo acabe em vacina #VemSputnik 

Tudo em torno da vacinação. Com o país renovando recorde de mortes — foram 4.195 ontem — e a economia sentindo os impactos dessa nova onda, o objetivo é um só: acelerar a imunização da população.

Importante dizer que a velocidade já aumentou e, ontem, inclusive, o Brasil aplicou mais de 1 milhão de doses, pela segunda vez. Dias melhores estão por vir…

Apesar de já termos 535 milhões de doses garantidas, quanto mais imunizantes seguros tivermos no curto prazo, e mais rápidos eles forem distribuídos, melhor.

Nessa linha, ao que parece, mais vacinas estão vindo por aí:

O que está em jogo: a compra da vacina russa, que ainda não foi autorizada pela Anvisa e depende disso para evoluir para os próximos passos, bem como sua produção no Brasil.

A Anvisa disse, ontem, que ainda não tem elementos suficientes para responder ao pedido de uso emergencial da Sputnik V, mas o presidente da agência afirmou que a importação excepcional é uma possibilidade.

  • Já existe um acordo com uma empresa brasileira, a União Química, para produzir a vacina por aqui. Inclusive, governadores de pelo menos 11 estados já pediram a importação de mais de 66 milhões de doses do imunizante.

A Anvisa vai se reunir hoje para decidir a data de uma viagem à Rússia para realizar inspeções sanitárias na área de produção do insumo das doses.

O que mais é destaque por aqui?

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

Uncategorized

Parque eólico na costa brasileira?

O mar está se abrindo. Pode parecer complexo no primeiro momento, mas você vai entender a relevância. Ontem, foi publicado um decreto

ECONOMIA

Maior alta desde 2014

Oil high. O preço do barril atingiu níveis não vistos desde 2014. Ontem, o barril do Brent, que serve de parâmetro

MUNDO

COVID ou ideologia política?

Dado interessante. É um consenso mundial — e com certeza não é novidade pra você —, que o coronavírus tende a ser