As questões políticas na vacinação europeia

A demora na imunização europeia preocupa cada vez mais. Com o atual cenário, alguns países da União Europeia começaram a assinar acordos bilaterais — sem o intermédio do bloco — para a compra de vacinas.

Como está a situação da imunização por lá?

Resumindo em só uma palavra: atrasada. O responsável pela campanha de vacinação na UE afirma que a lentidão se dá pelo atraso nas entregas da AstraZeneca, que mandou apenas 30 das 120 milhões de doses acordadas.

  • No entanto, outras partes dizem que houve demora na compra de doses. O presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou que a Europa não soube agir rapidamente por conta da lentidão e da complexidade do processo…

Contextualizando… Em julho do ano passado, a União Europeia decidiu fazer as compras dos imunizantes de forma conjunta para garantir vantagens nas negociações — por conta do grande volume — e proteger os menores países, que, sozinhos, teriam mais dificuldades.

A estratégia parece boa: diminuir os custos e imunizar todos os países ao mesmo tempo, uma vez que são extremamente conectados.

No entanto… A  Agência Europeia de Medicamentos ainda não autorizou a vacina russa, que passa pela fase de análise e testes necessários. Sobre isso, há quem diga que o bloco não quer dar a Putin um ‘saborzinho’ de uma vitória diplomática, envolvendo opiniões políticas.

“Se não aprovam, vou comprar assim mesmo”. Hungria e Eslováquia romperam com esse acordo e autorizaram as vacinas chinesa e russa. Com isso, a Hungria chegou à marca de mais de 26% da população com a primeira dose, bem acima da média europeia, e quase 10% com a segunda.

Com o sucesso húngaro na vacinação, a pressão sobre a agência europeia tende a aumentar e é bem provável que Putin saia dessa com um sorriso de orelha a orelha.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

NEGÓCIOS

Avisa lá que a Audi voltou

Q3 de volta. Ontem, a Audi anunciou um investimento de R$ 100 milhões para retomar a produção de seus veículos no Brasil, depois

ECONOMIA

Os 100.000 pontos duraram pouco

Pouco, bem pouco. Os investidores se mostraram exigentes ontem — não adianta a economia global subir, tem que subir “de acordo”. 

CHAMPS

Etapa dos líderes

Em qualquer campeonato que percorra vários países do mundo, não há nada como competir em casa. Estar habituado ao local, sentir o clima e,