Vai que é sua, Brasil

Ainda não estamos na recuperação pós-pandêmica — que chegue logo 🙏 — mas a China e os EUA estão. Isso, economicamente falando, tem grandes benefícios para o Brasil.

Como assim? Com a recuperação das duas potências, que devem crescer entre 6% e 7% nesse ano, aumenta a procura por produtos primários (minério de ferro, soja, açúcar, petróleo, etc), que são commodities com forte peso na balança exportadora brasileira.

  • Analistas já enxergam o momento como um novo “superciclo de commodities”, uma janela de oportunidade para sairmos da crise.

Há quem espere uma expansão de 59% na exportação agropecuária e de 34% na indústria extrativa em 2021. Especialistas em investimentos acreditam que as empresas tradicionais brasileiras — da “economia real” — tendem a sair ganhando.

Para entender a importância: as commodities representam mais de 60% de tudo o que é exportado pelo Brasil. Somado à alta do dólar, o saldo comercial deve ter recorde. No último ano, o petróleo, o minério de ferro e a soja tiveram altas de mais de 100%.

Outro fator importante… A expectativa é que o pacote trilionário de Joe Biden para a infraestrutura aumente a procura por produtos como minério de ferro e aço.

Risco futuro: Em relação a soja, a China está querendo complicar as coisas. O país, que é o maior importador de grãos no mundo, determinou que cada província terá que produzir anualmente pelo menos 650 milhões de toneladas de soja. O objetivo é claro: tornar-se independente de nações exportadoras no longo prazo, como Brasil e EUA.

O que mais você precisa saber em economia?

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

NEGÓCIOS

Avisa lá que a Audi voltou

Q3 de volta. Ontem, a Audi anunciou um investimento de R$ 100 milhões para retomar a produção de seus veículos no Brasil, depois

ECONOMIA

Os 100.000 pontos duraram pouco

Pouco, bem pouco. Os investidores se mostraram exigentes ontem — não adianta a economia global subir, tem que subir “de acordo”. 

CHAMPS

Etapa dos líderes

Em qualquer campeonato que percorra vários países do mundo, não há nada como competir em casa. Estar habituado ao local, sentir o clima e,