A blitz da tecnologia para ajudar na vacinação

O jogo virou. Se por um lado, as empresas de tecnologia estão sendo pressionadas com as audiências antitrustes e vistas como vilãs por estarem “mais poderosas” que alguns países, a notícia de hoje mostra o contrário. Facebook, Snapchat e Twitter estão se aliando ao governo americano para acelerar o processo de vacinação.

Qual o foco? As pessoas que estão em dúvida sobre a eficácia da imunização. No momento, mais da metade dos adultos já tomaram pelo menos uma dose e o país começou a liberar, ontem, a vacina para qualquer maior de 16 anos, sem restrição de ordem.

As três empresas de tecnologia estão trabalhando diretamente com a Casa Branca para estimular seus usuários a se vacinarem.O Snapchat terá a presença de alguns vídeos de Anthony Fauci e o Twitter pretende enviar notificações informando seus users que eles podem se vacinar.

Só pra se ter uma ideia… Mais de dois terços dos americanos de 18 a 29 anos usam o Snapchat e quase 70 milhões — aproximadamente 20% da população — usam o Twitter.

O Facebook foi além. Mais que só auxiliar com a sua tecnologia, Mark Zuckerberg está transformando parte de sua sede em Menlo Park, na Califórnia, em um local de vacinação público para COVID-19.

Por falar nisso… Ontem, o Facebook também anunciou oficialmente suas novas funcionalidades de áudio e, como era esperado, o clone do Clubhouse veio. Muito em breve, o aplicativo do Facebook e o Messenger terão salas de áudio próprias para conversas entre pessoas.Talvez agora você entenda melhor porque as DM’s do Instagram foram atualizadas… risos. Estratégia é tudo.

O que mais é destaque em tecnologia?

1 comentário

Deixe uma resposta