Ontem foi a vez de Nelson Teich

Ontem, o segundo ministro da Saúde do Brasil durante a pandemia — por 28 dias — fez seu depoimento na CPI da COVID-19Vamos logo ao que ele disse:

  1. Pediu demissão por causa do desejo do Governo em ampliar o uso da cloroquina, e não sabia da produção do medicamento pelo Exército;
  2. Percebeu que não teria autonomia no comando do ministério;
  3. Seria melhor que seu sucessor tivesse mais conhecimento em gestão de saúde;
  4. Faltou planejamento na desmontagem de hospitais de campanha;
  5. A tese de imunidade de rebanho é um erro;
  6. A economia foi tratada como dinheiro e empresa, e a saúde como vidas e mortes, mas, quando se fala de economia, está se falando de gente.

O último ministro, Eduardo Pazuello, vai depor no dia 19. Ontem, a CPI aprovou a convocação de Fábio Wajngarten e Ernesto Araújo, além do secretário de Saúde do Amazonas e os representantes do Butantan, da Fiocruz, da União Química e da Pfizer.

O que mais é destaque no país?

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

BRASIL

Sem Telegram nas eleições?

Em avaliação. O aplicativo de mensagens Telegram — usado ou quando o WhatsApp fica fora do ar ou para aquele grupo

EXTRA

Meteu essa, Ney?

6 milhões de reais. Esse foi o valor gasto investido por Neymar da Silva Santos Júnior na compra de dois NFTs da coleção

ECONOMIA

Ficamos atraentes de novo?

Venham, dólares, venham. Segundo estimativas das Nações Unidas, o fluxo de Investimento Estrangeiro Direto para o Brasil cresceu mais de 100% no

DICAS

Do nothing & chill ✌️

A única coisa melhor do que saber que é sexta-feira, é poder contar com as nossas dicas do final semana. Mergulhe em