O que o Bitcoin tem a ver com o meio ambiente?

Elon Musk, Bitcoin e meio ambiente. Os leitores mais atentos viram que, ontem, um de nossos destaques foi sobre a fala de Elon, de que a Tesla não aceitaria mais o Bitcoin como forma pagamento por seus carros.

  • A notícia foi uma reviravolta, já que, em fevereiro, Musk havia anunciado que investiria US$ 1,5 bilhão na criptomoeda e a aceitaria como pagamento.

Sabem o motivo da suspensão? Preocupação ambiental. Num primeiro momento, parece irônico que uma moeda digital cause danos ao meio ambiente, mas é uma questão para ficar de olho.

É complexo, mas o que você precisa saber é que cada vez mais eletricidade está sendo usada. Caso queira ir a fundo, clique aqui.

Por outro lado… É possível que, com o tempo, a energia usada passe a vir de fontes renováveis, podendo o Bitcoin ser um impulsionador para isso.

De qualquer forma, as conotações negativas em torno do consumo de energia do Bitcoin preocuparam os investidores atentos ao ESG — governança ambiental, social e corporativa — que se tornou tendência no mercado financeiro.

Você já deve ter imaginado o resultado… Ontem, a moeda chegou a cair — ou melhor, desabar — 17%. Aquele “ já era esperado” que assusta.

O Faraó… Parece piada — ou pirâmide — mas, pelo visto, ele é realmente capaz de manipular o mercado com menos de 140 caracteres. No mesmo dia em que ele fez o Bitcoin desabar, Elon fez outro post ontem à noite e fez o Dogecoin disparar. A moeda subiu 30%.

O que mais você precisa saber sobre tecnologia?

Deixe uma resposta