Sinal verde para a reforma administrativa

Nem só de CPI da COVID-19 vive o Brasil. Uma das reformas mais desejadas pelo atual governo brasileiro é a administrativa, que diz respeito à carreira dos servidores públicos do país.

Ontem, o relator da reforma deu seu parecer na Câmara dos Deputados e adiantou o seu voto favorável à admissibilidade do texto, já que inexistem vícios de inconstitucionalidadeNa prática, é um sinal verde importante para a pauta.

O que está em jogo? Indo direto ao ponto, os cofres públicos. Atualmente, o Brasil conta com 12 milhões de funcionários públicos ativos, o que representa 17% do emprego formal no paísIsso gera uma despesa de mais de 100 bilhões de reais por ano com os servidores, como ocorreu em 2020.

Os defensores da reforma, especialmente a equipe econômica brasileira, dizem que se não for realizada, o país será comprometido e faltarão recursos para áreas básicas como saúde, educação e segurança.

Quais as mudanças? Primeiro, é bom saber que a reforma só possui efeito para os futuros servidores. Talvez a mais importante seja o fim da estabilidade de boa parte dos funcionários, permitindo que sejam demitidos por baixo desempenho.

Além disso, haverá um período de trabalho probatório que o servidor deverá cumprir antes de ser efetivado após aprovação no concurso, a depender de sua performance. A promoção e o aumento salarial por tempo de serviço deixarão de existir.

Não que sejamos fãs do veículo, mas é importante reconhecer a bela explicação que fizeram sobre o tema. Um bom overview. É só clicar se quiser assistir mais pontos da reforma.

O que mais é destaque no Brasil?

Deixe uma resposta