O Dr. Google quer ser seu dermato

Quem nunca procurou um sintoma no Google que atire a primeira pedra. A plataforma acaba de dar um passo grande para te atender melhor como “médico”. Mas, por enquanto, a única especialidade do “Google Doc” é a dermatologia. Como assim?

O objetivo é lançar uma versão piloto ainda este ano e, segundo a empresa, as respostas do buscador para aquilo que você está buscando podem chegar a uma precisão de 84%. Weird ou confortante?

Contexto: Ferramentas como essa cresceram muito nas últimas décadas, mas o comportamento das pessoas depois de serem “examinadas” ainda é uma incógnita.

O dilema… Isso as torna mais ou menos propensas a ir ao médico? Vão se desesperar com a informação recebida ou se tranquilizar e se tratar por conta própria?

  • Por um lado, há quem tema que esses verificadores levem ao uso excessivo do sistema de saúde e enviem pessoas para tratamentos desnecessários.
  • Outros pensam que as consequências podem ser sérias se houver uma doença e a tecnologia informar que é algo de baixo risco ou sequer um problema.

Não há muitos dados sobre o fim da história ainda, mas esse tipo de tecnologia é apontado como um game changer para a medicina como um todo. Será que em alguns anos realmente vamos usar o Google para nossa primeira consulta?

O que mais é destaque em tecnologia?

Deixe uma resposta