Cingapura aprova bafômetro que detecta COVID-19

Furinho no dedo, cotonete no nariz? Que nada… Em Cingapura, a moda agora é soprar bafômetro. Brincadeiras à parte, a cidade-estado aprovou um equipamento que verifica a presença do novo coronavírus e dá o resultado em até 60 segundos.

Antes que perguntem… Não, não é igual ao bafômetro usado para detectar álcool no Brasil, baseado em reações químicas da substância com reagentes dentro da máquina. Mas, então, como funciona? 

  • A pessoa sopra em um bocal descartável, que capta os compostos orgânicos voláteis no hálito da pessoa. Quando há uma doença, esses compostos sofrem alterações, e assim a COVID-19 é identificada.

Curiosidade: Esse tipo de tecnologia é capaz de detectar até mesmo câncer de pulmão.

Diferente do RT-PCR, o bafômetro não verifica o material genético do vírus, sendo menos preciso. No entanto, como o resultado sai em bem menos tempo, é uma inovação que pode impulsionar, e muito, o processo de testagem.

  • Esse sistema, da Breathonix, pode ser usado em áreas de grande tráfego, para testes em massa, como aeroportos, centros de transporte, além de eventos e competições esportivas. As Olimpíadas estão batendo na porta…

Um ponto interessante… O que analisa a amostra é um programa com aprendizado de máquina. Assim, quanto mais informações forem inseridas com o uso, mais preciso ele fica. De qualquer forma, no teste clínico piloto, a precisão foi de 90%Dá pro gasto?

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

NEGÓCIOS

Avisa lá que a Audi voltou

Q3 de volta. Ontem, a Audi anunciou um investimento de R$ 100 milhões para retomar a produção de seus veículos no Brasil, depois