Quando um voo se torna um drama mundial

Bielorrússia em foco. Há alguns dias, Alexander Lukashenko — presidente da Bielorrússia e tido como o último ditador da Europa — forçou um voo que ia de Atenas para Vilnius, na Lituânia, a fazer uma parada não programada em sua capital, Minsk.

Já que só se fala em Friends… Sim, a mesma Minsk para onde o namorado cientista da Phoebe foi.

Como Lukashenko conseguiu fazer isso? Quando o avião se aproximou do espaço aéreo da Lituânia, a Bielorrússia enviou um caça a jato para acompanhá-lo até Minsk, usando a desculpa de uma ameaça de bomba.

O que o presidente na verdade queria era capturar — em uma linguagem bem de filme de ação — o jornalista e opositor do governo Roman Protasevich. Ele foi preso e, agora, sua família implora para que os EUA e a União Europeia o salvem.

Para lembrar… No ano passado, após as eleições, várias manifestações foram repreendidas brutalmente pelo autoritário presidente, que governa já há quase 27 anos.

O que mais é destaque no cenário global?

the news

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

NEGÓCIOS

Avisa lá que a Audi voltou

Q3 de volta. Ontem, a Audi anunciou um investimento de R$ 100 milhões para retomar a produção de seus veículos no Brasil, depois

ECONOMIA

Os 100.000 pontos duraram pouco

Pouco, bem pouco. Os investidores se mostraram exigentes ontem — não adianta a economia global subir, tem que subir “de acordo”. 

CHAMPS

Etapa dos líderes

Em qualquer campeonato que percorra vários países do mundo, não há nada como competir em casa. Estar habituado ao local, sentir o clima e,