Streaming ultrapassa televisão, enquanto pirataria aumenta

Senta que lá vem stats. Foi-se o tempo em que passávamos horas na frente de uma televisão, passando de canal a canal, buscando algo legal para assistir. Hoje, a dificuldade de escolha ainda existe, mas a dúvida reside em qual streaming utilizar.

Netflix, Disney+ ou Amazon Prime… Uma pesquisa recente mostrou que 66% dos brasileiros — que responderam a pesquisa — assinam algum desses serviços, enquanto apenas 40% afirmaram ter canais a cabo em suas residências.

Ainda segundo os dados, mais de um terço dos entrevistados (37%) cancelou o serviço de TV por assinatura nos últimos meses e já não conta com canais fechados em casa.

O fenômeno, que já é famoso nos Estados Unidos, é denominado como #CutTheCord e parece ter ganhado força por aqui durante a pandemia.

Se não bastasse isso… 🏴‍☠️

A pirataria também continua subindo no Brasil e um levantamento apontou que o número de usuários de TV pirata — sites ilegais, TV Boxes e aplicativos — já é quase o mesmo daqueles que assinam algum tipo de plano televisivo.

Estima-se que 200 mil pessoas cancelaram pacotes de assinatura a cabo apenas no mês de abril deste ano. Os argumentos principais são os que você pode imaginar… Altos preços, mau atendimento e programação precária.

De volta ao streaming… 📺

Vamos falar de acesso. Há uma diferença grande entre assinar e ter acesso. No Brasil, 86% da população acessa pelo menos um serviço de streaming. Isso significa que, pagando ou não, a pessoa consegue assistir algum conteúdo disponível nas plataformas.

Em termos de quantidade: 30% tem acesso a dois streamings, 29% tem acesso a apenas um e o restante tem acesso a três (22%), quatro (9%) e cinco ou mais (9%)Considere que o preço médio de uma assinatura é de R$ 29,73.

E onde assistem? 🍿

Metade dos respondentes (51%) acessam os serviços de streaming por meio de televisões, incluindo Smart TVs, que correspondem cerca de 94% das telinhas vendidas no Brasil já são Smart.

Ainda assim, o número de pessoas que assistem pelo smartphone é significativo: 30% ou 1/3 de todos os respondentes. É estatística pra uma semana… risos.

Zoom out: Mais importante que os números, é perceber as possíveis tendências do setor. Quais serviços podem complementar e/ou otimizar a retenção dos assinantes, o que pode ser útil para a experiência do consumidor… Vale pensar.

O que mais você precisa saber no mundo dos negócios e tecnologia?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Deixe uma resposta