Um pacote “contra” a China

Só ela para unir tão facilmente democratas e republicanos. Ontem, bem no fim da noite, o Senado americano aprovou um projeto de lei que destina mais de US$ 200 bilhões para investimentos na área de ciência e tecnologia, pensando na “ameaça” chinesa.

  • O desenvolvimento da China, que se torna cada vez mais competitiva tecnologicamente, tem se tornado uma preocupação comum à maioria dos americanos — que temem perder o posto de maior potência do mundo.

O que diz o projeto? A ideia prevê fomentar o setor de Science & Tech através de benefícios a fabricantes e muitos recursos para centros de pesquisa — basicamente, uma ajudinha governamental para que a inovação aconteça em solos americanos.

O pacote também inclui exigências de que os insumos usados em todos os projetos de infraestrutura subsidiados pelo governo sejam produzidos dentro dos EUA.

Por que é relevante? Esse é a primeira grande iniciativa do governo Biden que pode interferir diretamente na relação americana com os chineses. Algo que, de certa forma, lembra um pouco a postura de seu antecessor, Trump.

Um ponto crucial: No projeto, está incluído um investimento específico para aumentar a P&D em semicondutores e equipamentos de telecomunicações, já pensando no 5G e na escassez de chips causada pela pandemia.

Agora, o projeto segue para a Câmara e, se aprovado pelos deputados, seguirá para Biden sancionar.

O que mais foi destaque ao redor do mundo?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Deixe uma resposta