Mais dividido que o Peru é difícil ficar

Corrida acirrada. No último domingo, aconteceu o segundo turno das eleições presidenciais do Peru. No entanto, apesar de 99,8% dos votos já terem sido apurados, ainda não há um resultado. O país, proporcionalmente o mais afetado pela pandemia, está mesmo dividido.

  • Quem está na frente é o socialista Pedro Castillo, que chegou a declarar vitória com 50,2% dos votos, contra os 49,8% da candidata de direita, Keiko Fujimori.

Fraudes? De um lado, apoiadores de Castillo questionam a arrancada recente da opositora. Do outro, a própria Fujimori fez acusações de fraudes e colocou lenha na fogueira em um cenário que já está tenso.

Há quem veja a situação como similar ao que aconteceu nos EUA após as acusações de fraude feitas por Trump, seguidas de tensões.

A disputa ainda está em aberto, mas… Castillo assustou o mercado com suas propostas para redistribuir a riqueza da mineração, reformular a Constituição e aumentar os impostos sobre as mineradoras, uma grande fonte de receita para o país.

  • Como resposta, a Bolsa de Lima caiu fortemente nos últimos dias, principalmente as ações ligadas à mineração, com apreensões sobre a nova política econômica.

No entanto… Ontem, um assessor econômico de Castillo disse que, caso eleito, ele manteria uma economia de mercado e não haveria grande intervenção estatal. Além disso, afirmou que o aumento dos impostos irá para reformas educacionais e de saúde.

A relevância para os brasileiros: 1) O Brasil é o terceiro maior parceiro comercial do Peru e 2) As eleições peruanas podem servir de termômetro para a região da América Latina como um todo.

O que mais é destaque pelo mundo?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Deixe uma resposta