Apertem os cintos… As viagens estão de volta

Normalidade, eu já escuto os teus sinais. Nessa sexta-feira, pela primeira vez desde março de 2020, mais de 2 milhões de pessoas passaram pelos aeroportos dos EUA. O vírus viajou o mundo e nos deixou em casa, mas parece que o jogo virou na Bidenland.

  • Por que esse número é relevante? O turismo foi um dos setores mais afetados pela pandemia, e o retorno das viagens dá sinais de uma ampla recuperação.

Quem permitiu isso foi ela mesma, a vacina. Com o aumento da taxa de imunização, desde fevereiro, as companhias aéreas têm visto suas reservas voltarem a pipocar. Isso porque restrições de viagens, como quarentenas obrigatórias, estão se afrouxando.

Mas, calma, ainda não está 100%. Os 2 milhões equivalem a 74% do volume do mesmo dia de 2019, mas tudo indica que é só uma questão de tempo.

E como estão as companhias aéreas?

Ainda não decolaram por completo, mas o alerta para apertar os cintos já foi dado. A maioria das empresas do setor ainda está perdendo dinheiro, mas a Southwest já obteve lucro neste ano e a United anunciou que seus empregos estão seguros.

A grande expectativa é o pico do verão nos EUA, já que as viagens de negócios ainda estão em baixa — será que voltará a ser como antes? — e as internacionais também.

Em relação à hotelaria, operadores também têm visto aumento da procura. Os hotéis Hilton, por exemplo, estavam 93% cheios no fim de semana do Memorial Day (31 de maio).

O que mais é destaque no cenário mundial?

 

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Deixe uma resposta