Nada é tão rápido quanto a vacinação na China

A China acaba de atingir um marco imponente. No final de semana, o país registrou um total de 1.010.489.000 — ou mais de 1 bilhão — de doses da vacina COVID-19 aplicadas em sua população.

Isso representa quase 40% das 2,5 bilhões de injeções administradas no mundo, mas está longe de ser o que mais impressiona.

Ah, é? Yep. Mais relevante que a quantidade, é a velocidade. A China começou devagar e só tinha atingido seu primeiro milhão de doses no dia 27 de março, duas semanas depois dos americanos.

Isso quer dizer que mais de 900 milhões de doses foram aplicadas no país em menos de 90 dias. Basicamente, o mesmo que dizer 10 milhões de doses por dia ou quase 7 mil injeções por minuto.

Zoom out: Na China, é mais barato convencer a população de se vacinar  tem quem seja estimulado por uma garrafa de água , o que facilita a ação em massa. Além disso, as autoridades chinesas estão preocupadas com a variante delta — a mutação da COVID-19 que surgiu na Índia — que já está se tornando a mais dominante do mundo todo.

O país ainda não é o que mais vacinou em termos proporcionais… Até porque, com mais de 1,4 bilhão de pessoas vivendo lá, serão necessários mais alguns dias para subir no ranking de vacinas a cada 100 pessoas. Veja aqui.

Outros destaques ao redor do mundo 🌏

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Nem vem com essa, COVID

Cientistas da África do Sul identificaram uma nova variante do COVID-19, com um número “muito incomum” de mutações, e temem