UEFA proíbe iluminação nas cores do arco-íris em estádio da Eurocopa

Pois é. Ontem, a UEFA recusou o pedido do prefeito de Munique para iluminar a Allianz Arena com as cores do arco-íris na partida de hoje entre Alemanha e Hungria pela Eurocopa, em homenagem à comunidade LGBT.

O motivo do ‘não’: A entidade viu a ideia como resposta a uma nova lei da Hungria — aprovada na semana passada —, que proíbe a presença de gays em materiais educacionais escolares ou programas para menores de 18 anos, com o intuito de não promover a homossexualidade e a mudança de gênero.

Quando o esporte vira política… Não demorou muito para autoridades de outros países da União Europeia se manifestarem contra a situação e contra a lei húngara. Do outro lado, o ministro das Relações Exteriores do país afirmou que a legislação não está direcionada contra nenhuma comunidade.

Nessa edição da Euro, a torcida da Hungria está sendo acusada de atos homofóbicos e racistas durante duas partidas diferentes da seleção do país.

Ainda sobre a luta LGBT+… ️🏳️‍🌈🍬

Você provavelmente sabe que estamos no mês do Orgulho LGBT e já deve ter visto que várias empresas mudaram as cores da sua logo por aí. Mas mudar o nome… só a Prident.

Prident? Bom, talvez você conheça como Trident. No entanto, durante este mês, a empresa decidiu mudar a sua marca nas redes sociais, unindo ao seu nome o termo “orgulho” em inglês. Pride + Trident = PRIDENT.

O que mais foi destaque em mundo?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Nem vem com essa, COVID

Cientistas da África do Sul identificaram uma nova variante do COVID-19, com um número “muito incomum” de mutações, e temem