A onda de calor extrema do verão canadense

Enquanto, por aqui, estamos tirando o casaco de lã do armário, no hemisfério norte, as altas temperaturas estão com tudo. No oeste do Canadá, centenas de pessoas morreram nos últimos dias em meio a uma das maiores ondas de calor já vistas na América do Norte.

O país registrou a sua maior temperatura da história, de 49,5°C. Não, não é “sensação térmica”. 🥵

O caos… Na Colúmbia Britânica, província de Vancouver, houve 486 mortes súbitas em cinco dias, quase três vezes o número normal para esse período. Autoridades afirmaram que a alta tem relação direta com o calor extremo e que os idosos são a maioria das vítimas.

Pra se ter uma ideia, algumas cidades suspenderam a vacinação contra a COVID-19. É só pensar que a média móvel de mortes da doença no país está abaixo de 20 por dia, e que quase 70% da população já tomou uma doseO foco da saúde virou outro por lá.

Impacto ambiental: Enquanto alguns incêndios florestais foram registrados por conta do calor — com o alerta ainda ligado —, locais mais ao norte estão sob risco de enchentes, por conta do rápido derretimento de neve.

Curiosidade… Julho, naturalmente, costuma ser o mês mais quente na maior parte do hermisfério norte e o mês mais frio em grande parte do sul. É bom que ele venha com calma esse ano.

O que mais foi destaque no cenário mundial?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta