Privatização dos Correios: será que vai?

Bye-bye. Segundo o secretário de Desestatização, Diogo Mac Cord, o governo decidiu vender 100% dos Correios em um leilão único. Ao que tudo indica, a empresa será vendida a um único comprador, integralmente.

  • A negociação envolve todos os ativos, mas também os passivos — como dívidas — dos Correios. É um formato diferente dos planos para a Eletrobras e do que foi feito na BR Distribuidora, que envolveu a Bolsa.

Mas calma… A Câmara dos Deputados ainda precisa aprovar a proposta, que abre caminho para o processo. A votação deve acontecer em breve, já que Arthur Lira a colocou na pauta dos próximos quinze dias.

Os dois lados da moeda na privatização 📮

1) Acredita-se que a privatização aumente a produtividade do setor e que a entrada da iniciativa privada em operações exclusivas dos Correios faça a qualidade do serviço melhorar.

2) Há críticas à venda a um único comprador, o que não necessariamente aumentaria a concorrência. Teme-se também que os preços subam e as entregas aos locais mais afastados do país possam ser prejudicadas.

Números interessantes: Em 2020, o patrimônio líquido da estatal cresceu 84% em relação a 2019 e os Correios tiveram lucro de R$ 1,53 bilhão, o maior resultado em 10 anos. No mesmo intervalo, os Correios tiveram 12 greves e 211 dias paralisados.

O que mais é destaque no país?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta