Xiaomi deixa Apple pra trás

Pé no acelerador. A Xiaomi ultrapassou a maçã no mercado de smartphones pela primeira vez, pegando a segunda colocação no ranking das empresas que mais venderam celulares no segundo trimestre deste ano.

A empresa chinesa teve participação em 17% do setor, atrás dos 19% da Samsung, mas desbancando os 14% da Apple nos últimos três meses.

Além do trio, a Oppo e a chinesa Vivo fecham o TOP 5 com 10% cada. Todas tiveram um crescimento considerável no último ano, mas a Xiaomi chama ainda mais atenção. A empresa registrou um aumento de 83% nas vendas de aparelhos em comparação ao mesmo período de 2020.

Principais motivos: i) a expansão da gigante chinesa para mercados como o leste europeu, África e América Latina — incluindo aqui — e, conectado a isso, ii) os preços mais acessíveis da empresa, que está mais voltada para um público de massa.

Zoom out: Com o avanço da vacinação e a economia se reaquecendo, as remessas globais de smartphones aumentaram 12% no 2T. No entanto, o setor ainda segue lutando para suprir a demanda em meio à escassez global de componentes.

Mas a Xiaomi já tem o next step muito bem definido: pegar o primeiro lugar no ranking até o fim do ano. Abra os olhos, Samsung… risos.

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta