O luxo progressista com a Off-White

That’s cool. Nesta semana, foi anunciado que o grupo LVMH — dono de marcas como Louis Vuitton e Dior — comprou 60% da Off-White, marca de streetwear de luxo fundada por Virgin Abloh. PS: É o sujeito da foto… Ele consegue vender um moletom casual preto por 5 mil reais.

Os dois lados já se conhecem, pois Virgil comanda o masculino da Louis Vuitton e fez parcerias com a Rimowa e a Moet & Chandon, todas marcas do grupo.

Qual? Chief Disruptive Officer. Ele vai trazer o que há de mais cool e jovem no mundo. A ideia é que ele ajude a LVMH a lançar novas marcas, além de fazer parcerias inusitadas, sendo um grande consultor criativo e um para-raios de tendências.

No final das contas, é um casamento entre streetwear e alta moda. Para visualizar melhor, imagine um vestido de festa de tule combinado com um tênis de cano alto.

“Mas são tão diferentes, esse casamento vai dar é separação”

É uma estratégia. A LVMH está de olho no que a moda representa para as novas gerações. Dados mostram que os mais jovens têm trocado o luxo tradicional por marcas fast fashion e de nichos. Aqui há um artigo interessante sobre isso.

  • A mensagem de Virgil Abloh na moda se baseia na inclusão e na fluidez de gênero, além de muita poesia e arte, comunicando diretamente com a Geração Z.

Listen to the kids// A expectativa, então, é que Virgil torne o luxo progressista, tornando inclusivo o que era exclusivo, por mais paradoxal que isso possa ser. ¯\_(ツ)_/¯

No entanto… Quando uma marca entra para um conglomerado, a tendência é que o financeiro pressione o criativo, o que nem sempre combina. Para ficar atento.

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta