Voto impresso/auditável e tudo que você precisa saber sobre isso

Polêmica. Você deve ter ouvido falar sobre a questão do voto impresso nas últimas semanas e, ontem, manifestantes em mais de 25 capitais do país saíram às ruas em apoio da pauta, já para as eleições de 2022. Bolsonaro, mais uma vez, defendeu a medida na tarde de ontem.

O que está acontecendo? Há um movimento para que, a partir da próxima eleição presidencial, o voto de cada eleitor seja impresso e que o papel seja depositado em urnas de acrílico, para fins de auditoria. A proposta é da PEC 135/19 — que já está em fase final de apreciação pelo plenário.

Na prática, depois de votar, você poderá conferir seu voto, e o papel será depositado de forma automática e sem contato manual em outra urna, para fins de auditoria.

  • Dessa forma, caso exista uma acusação de fraude no sistema eletrônico, por qualquer um dos candidatos, os votos em papel seriam apurados manualmente.

Os dois lados da moeda 📮

Opositores da medida argumentam que uma impressão de uma espécie de “comprovante” de cada voto pode fragilizar o sistema de segurança das urnas e desacelerar o processo de apuração, além de colocar em risco o sigilo da escolha do eleitor.

Apoiadores, por outro lado, dizem que isso trará mais confiança para a população em geral, sob argumento de que as urnas podem ser manipuladas e que não existe um controle externo do que é realmente computado internamente pelo software.

O TSE, que é responsável pelas eleições no país e no final de semana introduziu um novo modelo de criptografia nas urnassustenta que são três grandes inconvenientes para o voto impresso:

  1. Mais chances de ser fraudado do que o voto eletrônico, já que pessoas manusearão os papéis;
  2. A cada dois anos, será necessário montar um grande esquema logístico para garantir o transporte e o armazenamento seguro dos votos dos 148 milhões de eleitores brasileiros;
  3. Risco de judicialização das eleições, com a possibilidade de recursos argumentando que as urnas foram fraudadas.

O que também é importante observar? 👀

Uma pesquisa feita no mês passado, mostrou a percepção dos brasileiros em relação às urnas. Muito embora 62% demonstrem confiança moderada ou elevada nas urnas, quase 60% disseram que são a favor da impressão do voto para trazer mais confiança.

Do total, 34% disseram ser totalmente contra a medida, por acreditarem que o sistema funciona bem. Aos mais interessados, é só clicar para aprofundar.

Dados: A urna eletrônica é utilizada desde 1996, já soma 13 eleições gerais e municipais, além de um grande número de consultas populares e pleitos comunitários. Ao contrário dos boatos, o voto eletrônico é adotado por pelo menos 46 nações e não houve nenhuma comprovação de fraude.

[Atualização] Dessas 46, só Brasil, Bangladesh e Butão usam urna eletrônica sem comprovante do voto impresso.

Outros destaques para começar a semana:

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta