Coworkings em lojas… Será que a moda pega?

Estranho? Talvez, mas a maior rede de escritórios compartilhados do mundo acaba de anunciar uma parceria inusitada, que nem os mais criativos poderiam pensar.

Qual a lógica por trás disso? Ganhar seu dinheiro e gastá-lo sem precisar sair do lugar. risos. Brincadeiras à parte, a ideia da WeWork é se tornar mais leve e escalável, já que passa a aproveitar espaços vazios no varejo, que se torna cada vez mais digital.

Além disso, a empresa faz uma mudança significativa em seu modelo de negócios tradicional, já que não mais vai precisar alugar o imóvel em si, como fez por muito tempo e nem sempre obteve lucros com isso.

+ TECNOLOGIA e – IMOBILIÁRIO

O novo modelo de negociação com as lojas permite que a WeWork apenas faça a operação — como controle, organização e limpeza — em troca do espaço. Assim como o Uber, que não compra carros, e o Airbnb, que não aluga casas.

Zoom out: Ao que parece, cada vez mais, os complexos ganharão força no mundo pós-pandemia, considerando que as pessoas querem mais praticidade e otimização do tempo, ou seja, fazer tudo em um só lugar. Acostume-se com o tal do one-stop shop.

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta