O macarrão de 410 milhões de reais

Nada como um título sensacionalista, mas é quase isso. Ontem, a Camil — famosa pelo arroz e feijão — anunciou que está comprando a mineira Santa Amália, conhecida pelas massas, por R$ 410 milhões.

  • Do valor total, cerca de R$ 150 milhões vão para assumir um endividamento — um “ônus” que veio de brinde. Tipo aquele cunhado folgado… risos. 

A relevância da compra: A Camil entra no segmento trazendo a líder em massas no Sudeste, acreditando em um potencial de crescimento nacional.

Listada na B3, as ações da Camil devem ser impactadas no pregão de hoje. Falando em Bolsa, ontem, o ursinho quis testar o coração dos day traders. 

Ibovespa em queda 📉

A semana iniciou com o principal índice brasileiro no menor nível em mais de 3 meses. Começamos o dia nos 119.180 pontos, depois de uma queda de 1,66%.

Os motivos? Ontem foi um daqueles dias que o despertador não tocou, todos os sinais estavam fechados e você derramou café na roupa. É notícia ruim que não acaba mais: 

  1. Toda a questão do Afeganistão com o Talibã, que cria tensões no Oriente Médio e pode aumentar a volatilidade dos mercados;
  2. Dados fracos da economia chinesa;
  3. A promessa de Bolsonaro em apresentar pedidos de impeachment contra os ministros Barroso e Alexandre de Moraes.

Esse combo deixou os investidores incertos — o que, na Bolsa, é o pior dos sentimentos. Aproveitando… o dólar, por sua vez, subiu 0,68%, cotado a R$ 5,28.

Outros destaques importantes:

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta