China se torna sócia da mãe do TikTok

A república popular socialista da China é a mais nova sócia do TikTok. Por mais estranho que isso pareça, o governo chinês assumiu não só uma participação societária no negócio, como também um assento na diretoria.

O deal: A ByteDance — dona do TikTok — vendeu uma participação de 1% para a WangTou ZhongWen Technology, que é de propriedade de três estatais do país.

O que está por trás disso?

Regulamentação e controle. Com a ascensão de empresas chinesas, o governo nacional vem tentando “regrar” cada vez mais o crescimento desses negócios.

Há aproximadamente um mês, o país criou novas regras para empresas nacionais com mais de 1 milhão de usuários ativos, especialmente no que diz respeito aos dados e, inclusive, retirou do ar o aplicativo Didi após IPO na bolsa americana.

  • Não à toa, a ByteDance, que estava organizando um IPO em New York, mudou de planos e vai abrir seu capital em Hong Kong, local controlado pelos chineses.

Qual a relevância? Agora como sócio, crescem ainda mais as preocupações sobre até onde vai o acesso do governo chinês aos dados dos usuários do TikTok. A questão, que já rendeu até ameaças de proibição do app por Donald Trump, voltou à tona.

O buraco é mais embaixo… Se há algo que o TikTok realmente quer coletar são dados. No mês de julho, uma “pequena mudança” na política de privacidade do aplicativo mostrou isso. Desde lá, o app coleta identificadores biométricos de seus usuários. Se não sabe o que é isso, é bom entender clicando aqui.

Anyway…

Os Estados Unidos já estão de olho. Senadores já pediram que Joe Biden bloqueie o TikTok nos Estados Unidos depois da mudança no quadro societário. Veremos, mas enquanto isso, dancemos — nos dois sentidos… risos. 

O que mais é destaque no mundo? 🌍

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta