Crianças escocesas poderão escolher seu sexo na escola

Polêmica na Escócia. Crianças a partir de 4 anos, já na escola primária, terão permissão para mudar seu nome e sexo sem o consentimento dos pais, de acordo com diretrizes emitidas pelo governo escocês.

  • A ideia é que os alunos sejam livres para usar o nome ou pronome com os quais se sintam confortáveis, e que os funcionários da escola respeitem a escolha.

Banheiros e vestimentas. A sugestão também pede que as crianças possam escolher os banheiros que vão utilizar, e que os uniformes não sejam diferenciados entre masculinos ou femininos.

Como você pode imaginar… 😍 x 😤

Amor e ódio. A orientação — que é diferente de medida ou exigência — dividiu opiniões. Enquanto alguns comemoraram e enxergam o feito como um grande avanço, parte da população julgou como tamanha irresponsabilidade.

Por quê? Segundo os críticos, permitir que crianças decidam questões de gênero tão cedo pode ser perigoso, já que a lei do país somente permite a mudança de sexo após os 16 anos, com autorização dos pais.

Tudo pelo bem-estar e segurança da criança… Por outro lado, esse é o principal argumento favorável às novas diretrizes. Segundo os autores, “o reconhecimento e o desenvolvimento da identidade de gênero podem ocorrer em uma idade jovem”.

Curiosidade: 

Desde o início do ano, graças a uma lei de 2018, todos os alunos das escolas públicas do país têm lições sobre questões relacionadas aos desafios que a comunidade LGBTQ+ precisou enfrentar durante anos.

Como nossa função é te informar e não influenciar, aqui está o documento na íntegra. A conclusão é sempre sua.

Fora isso, o que mais é destaque pelo mundo?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta