As penalidades para quem não tomar vacina

Se não está dando certo com recompensas e incentivos… é hora das multas. A Delta Air Lines, terceira maior companhia dos Estados Unidos, decidiu cobrar US$ 200 extras por mês dos funcionários que não quiserem se vacinar.

  • O que está por trás disso? Nessa semana, noticiamos que a aprovação total da vacina da Pfizer pelo FDA abriria espaço para a obrigatoriedade — ou outras medidas mais rígidas —, e demorou menos que o esperado para acontecer.

O contexto: O governo americano já disponibilizou a vacina para todos os adultos e fez parcerias até com a Olivia Rodrigo para incentivar a imunização. Agora, os empregadores estão dizendo: “Deixa com a gente, Biden”. 

Além da saúde, há dinheiro envolvido. Todos os funcionários da Delta Air Lines que foram hospitalizados com COVID-19 não tinham sido totalmente vacinados, e cada uma dessas hospitalizações custou US$ 50 mil à empresa.

Com isso, todos os funcionários que recebem auxílio saúde da empresa e não se vacinaram vão “sofrer” no bolso. Críticos já estão levantando algumas questões sobre a medida…

  1. Uma entidade do setor diz que as penalidades não podem ser abusivas — ou seja, que reprimem ou ameaçam alguém de fazer algo;
  2. A multa da Delta excede o percentual máximo de desconto permitido pela lei, em termos de folha pagamento ou benefícios.

Visão macro

Viagens = Lucro. O setor de aviação quer eliminar a COVID-19 como você quer se livrar do vizinho chato que só toca som alto. Quanto mais rápido tudo isso passar, mais as pessoas vão viajar.

O ponto é… Fazendo uma comparação, as pessoas não pararam de fumar mesmo com a alta dos impostos. Será que vão se vacinar por terem a multa descontada de seus contracheques?

O que mais é bom saber mundialmente falando?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta