Imunidade natural pode te proteger mais da Delta que Pfizer

Novidades na ciência. Um estudo feito por pesquisadores de Israel constatou que a proteção imunológica naturaldesenvolvida após uma infecção por COVID-19 é mais potente contra a variante Delta do que as duas doses da vacina da Pfizer-BioNTech.

Durante 75 dias (01/06 a 14/08), foram examinados mais de 30 mil registros médicos israelenses para descobrir o impacto da vacinação contra a variante DeltaO resultado sugere que a imunização natural é mais forte que a da vacina.

Pessoas vacinadas com a Pfizer tiveram quase 6x mais chances de se infectarem com a variante Delta e 7x mais probabilidade de terem um quadro com sintomas.

Por mais difícil que seja, tente olhar sem viés… O estudo não sugere que as pessoas não tomem a vacina ou que saiam por aí se contaminando, muito pelo contrário.

  • Os pesquisadores apenas dizem que a proteção gerada naturalmente após a infecção pode ser maior que das duas doses da Pfizer contra a Delta.

Outro ponto importante

Segundo o estudo, os indivíduos que foram previamente infectados e receberam uma única dose da vacina ganharam proteção ainda maior contra a variante. Em outras palavras, se você já teve COVID-19 e se vacinou, você está quase blindado.

Bottom line: De um jeito ou de outro, considerando que você pode se infectar mais de uma vez — você deve conhecer alguém que passou por isso —, a vacina é o meio mais previsível e controlado para a imunização em massa.

Os dados foram postados no medRxiv, mas ainda não foram revisados ​​por outros pesquisadores. Clique para ler na íntegra.

Além disso, o que mais é relevante pelo mundo?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta