O experimento do Bitcoin em El Salvador

Moeda formal. Enquanto investidores mais conservadores olham para o Bitcoin como sua bisavó te olha quando usa calças rasgadas, El Salvador decidiu ir fundo na moda.

As pessoas podem continuar usando o dólar, a moeda oficial, mas as empresas são obrigadas a aceitar o Bitcoin — a não ser que provem ser tecnologicamente incapazes.

Qual o objetivo da adoção?

Cerca de 25% do PIB do país vem de salvadorenhos que não moram mais lá e enviam dinheiro de volta. Com o Bitcoin, evitariam-se milhões em taxas internacionais. 

O vislumbre: Segundo o presidente, o Bitcoin tem valor de mercado de US$ 680 bilhões e, se 1% dele for investido em El Salvador, o PIB do país aumentaria em 25%.

Ao que parece, para alimentar o processo de mineração do Bitcoin, que gasta muita eletricidade, será usada a energia geotérmica dos vulcões do país.

Os contrapontos…

Há muitas críticas à decisão, já que…

  1. 80% da população diz não confiar plenamente na moeda;
  2. O país tem a segunda pior conectividade com a Internet da América Latina;
  3. 70% da população não tem sequer conta em banco.

Além disso, o FMI, por exemplo, teme riscos à economia do país por causa das fortes oscilações do Bitcoin. Para outros, o movimento é uma jogada para desviar certas atitudes autoritárias do governo, como o enfraquecimento do poder Judiciário.

Outros destaques ao redor do mundo:

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta