Mandato novo na Bidenland

O plano para se livrar da COVID-19. Mesmo depois de 18 meses da chegada do vírus nas Américas, medidas de combate à doença ainda são anunciadas.

Para funcionários do governo, a única opção é se vacinar — ou perder o emprego. Já na esfera privada, a empresa que não seguir a ordem poderá ser multada em até 14 mil dólares para cada violação.

  • Em termos financeiros, fica muito mais caro para as empresas pagar por testes semanais do que ordenar a vacinação. Logo, é o mais provável de acontecer.

Qual o impacto disso? Estima-se que 80 milhões de trabalhadores dos EUA serão afetados pelo novo mandato. A atitude deve ser recebida com resistência por quem não quer se vacinar, mas, para o governo, essa é a única forma de voltar aos trilhos.

Outros detalhes do plano

Para manter as escolas abertas, a Casa Branca disse que vai reforçar os testes de COVID-19 gratuitos em todo o país, aumentando a oferta. Vale lembrar que, só em agosto, quase 30.000 crianças foram hospitalizadas com COVID-19.

Outro ponto são as doses de reforço. O governo disse que elas devem estar prontas até o dia 20, indo na contramão do pedido da OMS para que os países ricos deixem essa discussão enquanto a vacinação não avança nos países mais pobres.

O que mais é bom saber ao redor do mundo?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

Deixe uma resposta