Fundador do Talibã faz um triste anúncio

“Punições rígidas, como amputações de mãos e execuções, voltarão ao Afeganistão” — foi o que disse Nooruddin Turabi, em uma entrevista.

Segundo ele, embora os juízes julguem os casos, as leis no país serão baseadas no Alcorão, ou seja, no que o Talibã interpreta do livro. Turabi ainda disse que cortar as mãos é necessário para a segurança. 

A aplicação de táticas de governo severas já havia sido sinalizada quando o grupo anunciou que o comando seria feito por funcionários da velha guarda, formando um gabinete exclusivamente masculino.

Enquanto isso, os refugiados afegãos…

Quando a tomada de poder começou, o Airbnb prometeu acomodar 20 mil refugiados em seu braço de caridadeAgora, a empresa anunciou que esse número será dobrado.

  • Na prática, se a demanda e a oferta estiverem alinhadas, haverá recursos para fornecer moradia para 40 mil refugiados afegãos.

Segundo a empresa5 mil anfitriões ofereceram estadias gratuitas ou com desconto para refugiados afegãos até agora — além das estadias financiadas pelo Airbnb.org.

Além do Airbnb, Verizon, Walmart e Texas Medical Technology também se ofereceram para ajudar as mais de 100.000 pessoas que fugiram do país.

Outras notícias importantes ao redor do mundo: 

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

NEGÓCIOS

Avisa lá que a Audi voltou

Q3 de volta. Ontem, a Audi anunciou um investimento de R$ 100 milhões para retomar a produção de seus veículos no Brasil, depois