Chamaram Guedes e Bolsonaro para se explicarem

Dois em um. Ontem, notícias girando em torno de explicações de Paulo Guedes e do presidente Bolsonaro foram destaque. Vamos por partes…

Paulo Guedes e as offshores:

A Câmara dos Deputados convocou o ministro da Economia para se explicar ao plenário acerca de sua empresa nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal. Como ele foi convocado, será obrigado a comparecer.

  • Não é ilegal manter empresas no exterior, mas a oposição questiona se há um conflito de interesses no fato de Guedes se beneficiar de políticas do governo ao manter uma empresa fora.

Ainda ontem, os advogados do ministro disseram que isso nunca aconteceu e que Guedes vai esclarecer tudo de forma definitiva.

Jair Bolsonaro e a Polícia Federal:

Você se lembra das denúncias de Sergio Moro sobre uma suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal? Pois bem, ontem, o presente informou ao STF que pretende depor presencialmente sobre o caso  e não mais por escrito, como queria.

O depoimento de Bolsonaro é a etapa final para a conclusão do relatório sobre a interferência. Quando isso acontecer, o parecer será enviado à Procuradoria-Geral, que vai decidir se há provas para apresentar uma denúncia contra o presidente.

Além dos depoimentos, o que mais você precisa saber hoje?

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Nem vem com essa, COVID

Cientistas da África do Sul identificaram uma nova variante do COVID-19, com um número “muito incomum” de mutações, e temem