Câmara vai voltar a funcionar, mas com exigência de vacina

De volta. O presidente da Câmara, Arthur Lira, anunciou que as atividades presenciais na Casa serão retomadas a partir da próxima segunda-feira. Por meio de seu Twitter, o deputado anunciou o retorno — e a medida já tem repercutido.

Contextualizando… Os trabalhos presenciais estavam suspensos desde o ano passado e, desde fevereiro, passaram a ser híbridos. Agora, a presença física passa a ser obrigatória para votações de mérito, exceto para aqueles que possuem comorbidades.

Qual a relevância disso? Mais que o retorno em si, a apresentação do comprovante da vacina. Logo após o comunicado do presidente da Câmara, deputados opositores ao #PassaporteSanitário já se manifestaram, contrariamente à medida.

Minoria ou não, existem deputados que foram eleitos por pessoas que são contra a obrigatoriedade de exigência do comprovante da vacinação. Se aceitarem a medida, é provável que desagradem suas bases eleitorais.

Expandindo o foco… Ao retornar com as atividades, não só os 513 deputados federais devem voltar, mas toda a equipe que trabalha com cada um deles e os demais servidores e terceirizados que operacionalizam o dia a dia do local.

O que mais foi destaque no Brasil? 🇧🇷

the news 📬

Mais inteligente em 5 minutos. Somos um jornal gratuito e diário, que tem por objetivo te trazer tudo que você precisa saber para começar o seu dia bem e informado.

Notícias, de fato, relevantes sobre as principais atualidades do mundo, do Brasil, tecnologia e do mercado financeiro, sempre nessa ordem.

Direto na sua caixa de entrada do e-mail favorito, sempre às 06:06. É gratuito, mas pode viciar.

Para se inscrever, clique aqui.

 

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Nem vem com essa, COVID

Cientistas da África do Sul identificaram uma nova variante do COVID-19, com um número “muito incomum” de mutações, e temem