Era sem picles…

Pedidos precisos. Você já passou pela experiência (chata) de fazer um pedido em algum fast-food e vir errado? Tiraram a cebola sem você pedir, ou esqueceram de não colocar o molho extra…

A startup se chama Agot AI e, basicamente, quer vigiar os trabalhadores das redes de fast-food para que os pedidos venham com precisão.

Como funciona? Um sistema com Inteligência Artificial usa câmeras para monitorar os funcionários e sinalizar erros cometidos — “Esse aí é bem passado!”

O cenário mais amplo da “vigilância”

A implementação de medidas para vigiar os trabalhadores — como as câmeras nos veículos da Amazon — tem crescido em vários setores. Junto disso, no entanto, aumentam também as preocupações acerca da privacidade dos colaboradores.

O momento para os restaurantes…

Redes de fast-food estão lutando para contratar e reter funcionários. Além de corrigir os erros, a ideia da Agot é identificar funcionários que, por exemplo, não cometeram nenhum erro no dia — e recompensá-los com um bônus, claro.

Outra aplicação seria sinalizar problemas como o esgotamento dos funcionários ou a necessidade de mais treinamentos… Será que a ideia pega?

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Nem vem com essa, COVID

Cientistas da África do Sul identificaram uma nova variante do COVID-19, com um número “muito incomum” de mutações, e temem