O futuro do e-commerce é ao vivo?

💰 Modelo de negócios

Widde é uma plataforma de Live Commerce que conecta empresas e clientes, de modo a cuidar da tecnologia enquanto o lojista foca nas vendas.

  • Live Commerce é o uso de lives para venda de produtos ou serviços — assim como era feito antigamente na TV, naqueles canais que só passavam propaganda —, sendo possível comprar diretamente pela live.

O modelo de negócio ainda está sendo testado, mas, segundo o CEO Pedro Ferreira, “tudo indica que será uma assinatura”.

📈 Recebeu investimentos?

Não. O negócio começou através de bootstrap, isto é, foi inicialmente financiado por recursos próprios — sem investidores externos.

👫 Quem está por trás desse negócio?

A Widde foi fundada em julho de 2021 por Pedro Ferreira e Raísa Bresolin. (Ao clicar, você vai pro LinkedIn deles).

🙋‍♂️🙋‍♀️ Maior desafio em 200 caracteres

“Nosso maior desafio é o tempo. Esse segmento de Live Commerce é muito recente no Brasil e nenhum player se estabeleceu ainda. Queremos ser a plataforma referência.”

🔮 Nossa análise

Apesar de recente no Brasil, o mercado de Live Commerce já existe desde 2017 na China, tendo alcançado um tamanho de US$ 170 bilhões em 2020 (pré-pandemia). 

Dados mostram que o Brasil conta hoje com 1,6 milhão de lojas online, sendo 52% pequenas empresas — o que é muito positivo para a Widde.

  • Enquanto marcas maiores têm mais capacidade de montarem suas próprias plataformas, as pequenas e médias precisam recorrer a alguém.

Além disso, ao comparar e-commerces tradicionais com o Live Commerce, a Widde também pode ter outro benefício: maior conversão. Estatísticas mostram que o modelo pode converter até 10x mais do que a venda de um e-comm normal.

A Widde acabou de surgir e ainda há pouco para se falar sobre a capacidade de execução dos fundadores, que parecem ser mais técnicos.

Naturalmente, se não forem rápidos em ganhar mercado ou conseguirem parceiros fortes por trás, plataformas de e-commerce maiores podem simplesmente replicar o modelo com uma força inúmeras vezes maior.

Por que usar a plataforma recém-nascida? Essa é grande pergunta que os fundadores precisarão responder. Ainda é muito cedo pra dizer, mas nos pareceu um modelo interessante.

🤔 O que você faria se fosse o CEO?

Ler é fácil, difícil é fazer. Nos conte aqui o que você faria se estivesse no lugar dos founders. Qual seria sua estratégia, plano de ação, etc?

📚 Para aprofundar

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

um MBA em forma de e-mail

sua dose de conteúdo sobre os assuntos mais relevantes do mundo dos negócios. análises números e insights.

INDICADOS PARA VOCÊ