Papai Noel, esse ano pode ser um Pix?

Risos nervosos. Com uvas passas ou não, a ceia de Natal desse ano vai ficar mais cara para o consumidor, e já estamos familiarizados com o motivo: a inflação.

No caso da clássica refeição natalina, os alimentos que a compõem encareceram do ano passado para cá. Veja:

  • O frango inteiro — um dos alimentos mais procurados nesta época, que substitui o peru — teve alta de 27,34%;
  • O panetone — com frutinhas ou chocolate? — disparou 25%.
  • O ovo, que costuma aparecer nas saladas, aumentou 20%;
  • Os pães, para a clássica rabanada, subiram cerca de 11,12%;
  • Enquanto isso, apenas o arroz teve queda de preço, de 4,25%, no período.

O que explica?

Especificamente, o aumento do preço da carne de frango e dos ovos — os itens que subiram — se deve ao encarecimento dos insumoscomo o farelo de soja e de milho.

Além disso, há a energia elétrica — para o funcionamento dos frigoríficos — e do diesel — transporte —, que também influenciam, além da maior demanda por causa da alta dos preços das carnes.

Aproveitando o assunto… 💰

Muitos definem a inflação apenas como a alta dos preços. Isso é verdade, mas ela também é resultado da desvalorização da moeda. Quanto mais reais no mercado brasileiro, por exemplo, menos ele vale — e aí os preços sobem.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Nem vem com essa, COVID

Cientistas da África do Sul identificaram uma nova variante do COVID-19, com um número “muito incomum” de mutações, e temem