Coreia do Norte condena homem à morte por contrabandear “Round 6”

Um homem foi condenado à morte na Coreia do Norte por vender cópias piratas da série sul-coreana Round 6, que se tornou a mais vista na história da Netflix.

As autoridades locais descobriram o crime quando pegaram alunos assistindo à série no colégio, e a pena poderá ser executada por um pelotão de fuzilamento.

Quais foram as penas?

Além da pena de morte para quem contrabandeou a série, quem comprou o arquivo foi condenado à prisão perpétua e os alunos que assistiram à série foram condenados a cinco anos de trabalhos forçados — um pouco pior que o nosso serviço comunitário.

A Coreia do Norte considera crime, desde o ano passado, visualizar, transportar ou distribuir conteúdo da mídia capitalista — principalmente da vizinha Coreia do Sul e dos EUA — lei que é chamada de “Eliminação do Pensamento e da Cultura Reacionários”.

Importante: A notícia da pena de morte é proveniente de relatos de um veículo chamado Radio Free Asia, que ainda não foi confirmada por entidades oficiais. Há suspeitas que a RFA seja financiada pelo governo norte-americano.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Nem vem com essa, COVID

Cientistas da África do Sul identificaram uma nova variante do COVID-19, com um número “muito incomum” de mutações, e temem