Primeiro remédio oral contra COVID-19 pode estar próximo de aprovação

Passo importante. Um grupo de conselheiros do órgão americano equivalente a Anvisa daqui, o FDA, acaba de recomendar por 13 votos a 10, a autorização do uso de emergência do molnupiravir.

O que é isso? É um medicamento oral, desenvolvido pela farmacêutica Merck, que mostrou que pode ser 50% eficazes na prevenção de hospitalizações e mortes por COVID-19 — com base em análise inicial de 762 pacientes.

  • Uma análise feita posteriormente, com cerca de 1.400 participantes, mostrou menor taxa de eficácia de 30%, de acordo com a empresa.

Apesar de dúvidas sobre a eficácia e segurança, a maioria dos especialistas e consultores recomendou que o FDA aprove o medicamento para o público, com exceção de gestantes e crianças.

Por que isso é relevante?

  1. Não existe nenhum medicamento oral aprovado para combate do coronavírus no mundo — embora a Pfizer também esteja tentando aprovação do seu.
  2. Apesar do FDA, que é quem realmente pode aprovar, não precisar seguir o conselho do painel, o órgão frequentemente faz isso — especialmente nas últimas decisões da pandemia.

Bottom line: Ontem, o CEO da Moderna disse que acredita que as vacinas não devem ser tão eficazes contra a nova variante Ômicron. Diante do cenário incerto, os antivirais orais podem ser peças importantes contra a doença.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Dinamarca volta ao antigo normal

Que marco. Em um momento de recorde de casos de COVID, a Dinamarca resolveu fazer o contrário do esperado, suspendendo as restrições

DICAS

Chegou a hora de curtir

Chegou a sexta-feira… Tem que respeitar o momento do descanso. Tem hora pra tudo e esperamos que você tire seu tempo