EUA anunciam boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reagiram. Em uma resposta diplomática aos abusos dos direitos humanos cometidos pelo Partido Comunista Chinês, os EUA anunciaram, ontem, que farão um boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim em 2022.

Relembrando… Esses abusos de direitos humanos se dão, principalmente, no tratamento que o Partido dá a minorias muçulmanas que vivem na China, como detenção em massa e a esterilização forçada.

  • Os atletas norte-americanos não vão ser impedidos de competir, mas o país não vai mais enviar seus funcionários para o evento — vão assistir de casa.

Por que é relevante, então? A medida se trata de um ato diplomático, que simboliza uma atitude em meio a uma escalada de tensões entre EUA e China.

Além disso, esse deve ser o pontapé inicial de uma série de desavenças, uma vez que os chineses já tinham avisado que dariam uma resposta robusta se os americanos optassem pelo boicote. Vamos ver o que vem por aí…

O governo Biden, inclusive, está querendo puxar mais gente para a briga, e países como Austrália, Canadá e Reino Unido também estão avaliando boicotes.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

CHAMPS

A primeira parte já foi

As competições sul-americanas tiveram os primeiros jogos do mata-mata nesse meio de semana. Com jogos cheios de situações interessantes, foi estabelecida uma marca incrível e

CHAMPS

A maior competição do ano

A rainha das provas do ciclismo começa hoje, em Copenhagen. O Tour de France é a maior competição do calendário do mundial, aliando glamour,

CHAMPS

Alívio no meio do furacão

A crise financeira ficou tão fora de controle, que o Barcelona teve que ver o maior jogador da sua história ir embora.

CHAMPS

Onde tudo começou

Nesse final de semana, acontecerá a nona etapa da Fórmula 1 em 2022, com o GP da Inglaterra. O circuito escolhido

MUNDO

Sinal de alerta nos Estados Unidos

Os economistas estão atentos. Foram divulgados, ontem, os gastos dos consumidores dos EUA em maio, trazendo más notícias — o PIB da maior economia