O futuro está na caixa?

💰 Modelo de negócios

A Água na Caixa trouxe para o mercado uma alternativa inusitada, mas ao mesmo tempo “básica” — água na caixa, em vez de em garrafas de plástico, por exemplo.

O produto é uma opção mais sustentável para quem precisa consumir água mineral fora de casa, sendo a primeira e única água mineral do Brasil carbono neutro.

  • O que significa ser carbono neutro? Através do programa Amigo do Clima, eles neutralizam todas as emissões de CO2 da cadeia produtiva.

A embalagem é 82% renovável, ou seja, feita quase só de plantas (54% de papel — feito com madeira de florestas certificadas — e 28% de plástico verde), 100% reciclável e possui tampa e topo feitos de cana-de-açúcar.

  • Além disso, pode ser reutilizada — basta enchê-la novamente e continuar usando como garrafinha.

A empresa comercializa seus produtos em 2 variedades: caixinhas de 500ml e de 330ml.

👫 Quem está por trás desse negócio?

A Água na Caixa foi fundada por Fabiana Szwarcgun e Rodrigo Gedankien, tendo iniciado suas operações em fevereiro de 2021. (Ao clicar, você vai pro LinkedIn deles).

📈 Recebeu investimentos?

  • Seed: R$ 3 milhões com Friends & Family (2020).

🙋‍♂️🙋‍♀️ Maior desafio

Nosso maior desafio é escalar as vendas no On trade. Acreditamos que é nos restaurantes/bares/cafés/hotéis/sorveterias/escolas que se cria experiência, essencial para ganharmos o coração dos nossos clientes.

💼 Vagas em aberto na empresa

Vagas de Comercial On Trade e Analista de Trade Marketing. Envie seu currículo para queroagua@aguanacaixa.com.br.

🔮 Nossa análise

Segundo os fundadores da Água na Caixa, eles encontraram uma oportunidade no mercado de embalagens, que é muito dependente do plástico. Existe uma crescente busca no meio do Food Service para reduzir ao máximo embalagens desse tipo.

Falando mais sobre o mercado… Em 2015, Will Smith fundou a Just Water — sua marca de água na caixa, que, em 2019, foi avaliada em US$ 100 milhões e conta com diferentes produtos, como água mineral, água saborizada e água com gás.

  • Assim, a Água na Caixa tem uma concorrente gigante para disputar o mercado — um nicho intermediário entre as águas comuns e as premium.

Embora seja recente, o time da Água na Caixa está fazendo um bom trabalho quando o assunto é construção de marca. O Branding da empresa é muito forte.

  • O nome, a embalagem, o propósito… Nada passa despercebido, gerando curiosidade em quem vê pela primeira vez — o que pode resultar em vendas.

Pensando em oportunidades… Nós enxergamos que há espaço para iniciativas focadas no B2C, seguindo estratégias que a Just Water adota, tais como seu programa de rewards, — que permite acumular pontos para serem trocados por descontos —, ou suas vendas por recorrência — que trazem previsbilidade à receita.

Quando o assunto são as ameaças, recentemente foi aprovada, em São Paulo, uma lei que obriga restaurantes, bares e cafés a oferecerem água de forma gratuita a seus clientes (prática comum nos EUA e na Europa) — o que pode prejudicar as vendas de água em Food Service, setor em que a empresa quer focar.

Além do mais, a Água na Caixa deve enfrentar um desafio fácil de se imaginar. Se a embalagem é feita para ser reutilizável, as pessoas voltarão a comprar?

Dado esse desafio, a empresa já precisa se preparar para criar novos produtos para que seus clientes continuem gerando receita — e não só fazendo propaganda gratuita usando a garrafa por aí. Aliás, esse é o grande diferencial de um produto bonito.

📚 Para aprofundar

🪤 Lembre-se: Nenhuma análise aqui é comprada ou possui interferência das empresas estudadas, é 100% independente. Caso queira enviar alguma empresa para que nosso time analisar, fique à vontade. É só clicar aqui.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

um MBA em forma de e-mail

sua dose de conteúdo sobre os assuntos mais relevantes do mundo dos negócios. análises números e insights.

INDICADOS PARA VOCÊ

BIZNESS

As melhores bizcities da África

Muitas vezes, no senso comum, vemos o estereótipo de que a África não está conectada à inovação e ao mundo de negócios —