A imensa oportunidade de publicidade no Brasil 🇧🇷

Money follows attention. O dinheiro que as empresas investem em publicidade sempre seguiu essa lógica. Com o objetivo de garantir que o maior número possível de pessoas vejam sua marca, é preciso expô-la onde a atenção dos consumidores está.

Isso faz com que a atenção seja o maior ativo que existe para qualquer departamento de marketing, que trabalha para que os clientes potenciais vejam a comunicação da marca e sejam impactados para consumirem seus produtos ou serviços.

  • Pensando nisso, uma coisa fica muito clara: é preciso direcionar os esforços — e o dinheiro — de publicidade para onde a atenção das pessoas está. Parece bastante óbvio, não é mesmo?

Porém, muitas marcas ainda não perceberam isso e seguem insistindo em veículos tradicionais que já não são mais tão relevantes quanto um dia foram. Sabe o que isso quer dizer? Há uma oportunidade enorme para quem se ligar nisso agora.

Veja como ainda é grande, no Brasil, a diferença entre onde as pessoas passam a maior parte de seu tempo (atenção) e onde estão sendo feitos os maiores investimentos em anúncios:

O Brasil é um prato cheio para o digital 😋

Somos o segundo país onde a população mais utiliza internet, com uma média de mais de 10 horas diárias, atrás apenas das Filipinas. Também estamos entre os países que mais usam redes sociais, com 4 horas diárias, em média.

Já deu pra perceber que as pessoas passam muito tempo no digital por aqui. No entanto, o gráfico deixa claro que os investimentos em mídia não estão acompanhando a atenção das pessoas.

Existe um “gap” muito grande entre o tempo gasto pelas pessoas no digital e o valor que é destinado para anúncios nesse meio. Quando comparamos com os EUA, essa diferença praticamente não existe.

O que isso quer dizer? 🤔

Que agora é o momento de aproveitar. Ao analisar dados de 2013, também existia uma grande diferença nos EUA, onde a quantidade de dinheiro que os anunciantes gastavam em meios digitais era muito menor do que o tempo que as pessoas passavam neles.

Hoje, poucos anos depois, essa diferença tornou-se insignificante. Qual o “problema” disso? A lei da oferta e demanda não falha. Quando existem poucos anúncios para muita atenção em determinada mídia, fazer campanhas de marketing é mais barato.

Mas, quando a oferta de anúncios nessa mídia fica maior do que a quantidade de atenção disponível, os preços tendem a subir, fazendo com que fique mais caro anunciar online.

  • Em outras palavras… Os anúncios online, como Facebook Ads e Google Ads, funcionam por leilão. Ou seja, quanto mais empresas estiverem querendo anunciar ao mesmo tempo em um mesmo canal, maior será o preço de um anúncio nele.

Esse é o fenômeno que aconteceu nos EUA e que também deve ocorrer no Brasil. Em 2021, o percentual de anúncios no digital já aumentou por aqui, e a tendência é que continue crescendo.

Takeaway 💭

Se sua empresa ainda não investe — ou direciona uma parcela pequena dos investimentos em anúncio — no digital, aproveite para começar 2022 diferente, investindo mais do que nunca em anúncios online (pode ser até no the bizness. risos).

  • Brincadeiras à parte… Lembre-se: quanto mais você demorar, mais caro vai ficar e menor será a oportunidade. Não perca tempo.

Agora que você está mais inteligente, sabendo dessa oportunidade incrível, te desejamos uma ótima virada de ano e um 2022 incrível. Te vemos no ano que vem 👋🦄

COMPARTILHE

um MBA em forma de e-mail

sua dose de conteúdo sobre os assuntos mais relevantes do mundo dos negócios. análises números e insights.

INDICADOS PARA VOCÊ

BIZNESS

“Crédito ou Débito?”

(Imagem: Giphy | Reprodução) Crédito. Essa parece ser a resposta preferida dos americanos. O inimigo das finanças pessoais está de