Fechamento do último jornal pró-democracia de Hong Kong

Bizarro. O governo conseguiu restringir ainda mais o pequeno espaço de democracia presente em Hong Kong.

O que aconteceu? O jornal eletrônico Stand News, o mais importante de Hong Kong desde o fechamento do Apple Daily, encerrou suas atividades, demitindo todos os funcionários e tirando o sinal do ardepois que o governo prendeu 7 de seus jornalistas.

Como a notícia foi dada… Em um comunicado no Facebook, o jornal digital — assim como o dênius —, informou que seu editor-chefe, Patrick Lam, pediu demissão e os demais funcionários foram demitidos.

  • O jornal pró-democracia agradeceu os leitores e recordou que foi criado como um meio de comunicação sem fins lucrativos para “tomar uma posição por Hong Kong“.

Contexto… Em junho do ano passado, foi promulgada a lei de segurança nacional para Hong Kong, vista pelo ocidente como um ataque à autonomia e à liberdade. Desde então, a situação vem se agravando e já noticiamos aqui um exemplo disso.

Voltando ao caso… Steve Li, chefe do departamento de segurança nacional, afirmou que o Stand News publicava notícias e comentários que incitavam ódio contra as autoridades. Segundo ele, o governo não estaria visando repórteres, mas sim crimes de segurança nacional.

Basicamente, o governo está usando seu poder para silenciar a oposição pró-democracia e criar uma ameaça cada vez maior à liberdade individual dos habitantes de Hong Kong. Imagina se fosse no Brasil e você acordasse às 06:06 sem receber the news?

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

MUNDO

Dinamarca volta ao antigo normal

Que marco. Em um momento de recorde de casos de COVID, a Dinamarca resolveu fazer o contrário do esperado, suspendendo as restrições

DICAS

Chegou a hora de curtir

Chegou a sexta-feira… Tem que respeitar o momento do descanso. Tem hora pra tudo e esperamos que você tire seu tempo