Israel começa a aplicar 4ª dose na população vulnerável

Parece que já vimos esse filme antes. No caso, quando a discussão era a mesma para a terceira dose. No mês de julho, Israel se tornava o primeiro país do mundo a vacinar sua população com uma dose de reforço.

Agora, o movimento é para a quarta dose… Ontem, o país oficializou que irá oferecer mais uma dose de reforço para todos os israelenses com sistema imune comprometido — o que chamamos aqui de imunossuprimidos.

  • Isso inclui como pacientes com HIV, pessoas em tratamento de câncer ou quem passou por alguns tipos de transplante e possui o sistema imunológico mais fraco.

O que chamou atenção? Idosos, nesse primeiro momento, ficaram de fora e não poderão receber, ao contrário do que se esperava na semana passada, quando o país anunciou que vacinaria maiores de 60 anos também.

Por que ficaram de fora?

“Cautela e responsabilidade”. Essas foram as palavras do chefe da saúde do país, ao explicar porque idosos não entraram na conta.

A relevância: Até agora, o que Israel fez contra COVID-19, o mundo copiou. Considerada uma das nações mais avançadas no tratamento, eles se tornaram referência na luta contra a doença.

Além de ter sido o primeiro país a começar a vacinação e a exigência da terceira dose para imunização completa, foi lá que os passaportes de vacina foram implementados primeiro. Vamos ver como o mundo reage…

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ

ECONOMIA

E vamos de leilão…

Muitos bilhões em jogo. Nessa quinta-feira, a Aneel vai leiloar 13 lotes de linhas de transmissão de energia, que podem arrecadar