COVID ou ideologia política?

Dado interessante. É um consenso mundial — e com certeza não é novidade pra você —, que o coronavírus tende a ser mais grave para os idosos e mais leve para os jovens.

  • Seguindo o raciocínio… Parece óbvio deduzir que os americanos mais velhos teriam mais medo do vírus do que os mais jovens, certo?

Errado. Uma pesquisa recente, realizada nos Estados Unidos, constatou que os dois grupos expressam preocupações semelhantes sobre seu risco pessoal de contrair a doença. Aliás, algumas medidas indicam que os jovens são ainda mais precavidos.

O motivo? Política. Grande parte dos americanos mais velhos, como grupo, atualmente se inclinam mais para a direita (republicanos), enquanto as gerações mais jovens são mais inclinadas para o espectro mais à esquerda (democratas).

O mais interessante: Nenhum outro fator influencia as atitudes em relação ao COVID tão fortemente quanto a ideologia política, o que levou o país ao seguinte cenário:

  1. Eleitores republicanos decidiram que tratar o COVID como uma doença comum é fundamental para sua identidade como conservadores.
  2. Eleitores democratas decidiram que organizar suas vidas em torno do COVID é essencial para sua identidade como progressistas.

Assim, alguns republicanos se recusam a vacinar — e acabam tendo mais problemas com as complicações da doença —, enquanto alguns democratas minimizam os efeitos do isolamento, ignorando problemas como saúde mental e impactos na economia. 

  • O objetivo não é concluir qual lado está certo, mas mostrar que os americanos adotaram algumas crenças irracionais sobre o vírus, sobrepondo o partidarismo sobre evidências científicas.

A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos, mas sabemos que essa polarização também é realidade no Brasil — e que a escolha do partido político ainda não entrou para a lista de comorbidades. risos.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ