O hambúrguer bilionário 💸

Big Mac, big money. Ok, que o McDonald’s vende muitos hambúrgueres, você já sabe. Até porque não dá pra esperar menos de uma rede que está presente em 118 países e serve 70 milhões de pessoas todos os dias, em suas quase 40 mil unidades ao redor do mundo.

Os números realmente impressionam. Mas, o que vai te impressionar mais ainda é saber que o Big Mac, sozinho, gera mais receita do que algumas das maiores redes de fast-food do mundo. Dá uma olhada:

Haja Big Mac 🍔

A cada minuto que passa, o McDonald’s vende mais de 4 mil hambúrgueres ao redor do planeta. Desses, mil são apenas Big Macs — o equivalente a 25%. Com isso, o carro-chefe da famosa rede supera a maior parte de seus concorrentes.

  • Pra matar sua curiosidade, o faturamento total do McDonald’s em 2020 foi de quase US$ 19 bilhões, sendo que 2,4 bilhões de dólares vieram apenas do Big Mac.

Ou seja, se o gráfico estivesse considerando toda a receita do Méqui, a empresa dos arcos dourados estaria ocupando o primeiro lugar disparado, dando um baile nas demais — que, mesmo somadas, não totalizariam US$ 19 bilhões faturados.

Mas, como o foco do gráfico é o Big Mac, vamos falar dele. Até porque, não é todo dia que falamos do único hambúrguer que transcendeu os restaurantes e virou assunto de discussões econômicas no mundo todo. Não sabe do que estamos falando?

A relevância do Big Mac na economia 🌎

O Big Mac é tão expressivo no cenário global, que, em 1986, o The Economist — um dos jornais mais influentes do mundo — criou o Big Mac index, um índice que tem como finalidade comparar os preços do Big Mac em diferentes países para analisar o poder de compra da população de cada um deles.

Esse índice é um indicativo da Paridade do Poder de Compra (PPC), que, no final das contas, analisa a diferença entre o valor de moedas através da diferença entre o preço do mesmo produto em diferentes países — no caso, o Big Mac.

Assim, mesmo que seja algo informal, o Big Mac index permite comparar de forma bastante precisa o poder aquisitivo ao redor do mundo, tendo em vista que o hambúrguer está presente em quase todas as nações.

Big Mac index no Brasil 🇧🇷

Pra fazer imagem… Em dezembro de 2021, o Big Mac custava US$ 5,81 nos EUA e R$ 21,90 aqui — o equivalente a US$ 4,31. Embora o produto seja mais barato no Brasil, ao considerar o PIB per capita brasileiro, de acordo com o índice, o preço deveria ser 40% menor para que pesasse no bolso dos brasileiros de maneira proporcional aos americanos.

Ou seja, pra comprar o mesmo produto no Brasil, precisa-se de mais dinheiro. Logo, podemos ver que nossa moeda é desvalorizada em relação ao dólar (25%, pra ser preciso) — e assim poderíamos fazer com qualquer outra moeda.

PS: Nossos leitores mais antigos já leram a edição em que mostramos que o McDonald’s é uma gigante do setor imobiliário. Para não ser menos inteligente do que quem chegou aqui antes, vale a leitura (um dos melhores gráficos que já fizemos por aqui). Clique aqui para ver.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ