Quando a maior preocupação de uma Olimpíada não é o esporte

Direto da China. Com data marcada para amanhã, as Olimpíadas de Inverno deste ano não terão o mesmo espírito das demais. Longe de ser o que as tradicionais Olimpíadas realmente são, essa versão também tem seus prestígios e atrai holofotes.

Mas tudo está diferente… Além de não contarem com venda de ingressos para o público, os Estados Unidos boicotaram os jogos como forma de protesto contra os abusos de direitos humanos — não enviando seus funcionários — , o que forçou o governo chinês a chamar atenção de outra forma.

“Se não vai pelo esporte, queremos holofotes pela política…”

Xi Jinping parece querer comprovar a eficiência da estratégia “COVID zero” e mostrar para o mundo a superioridade da China no combate ao vírus, com intuito de passar uma ideia positiva de gestão contra a pandemia.

  • Foi criada a maior “bolha sanitária” do mundo para limitar ao máximo o risco de casos de COVID-19 e, cerca de 11.000 atletas, convidados e funcionários passaram a viver em circuito fechado, sem qualquer contato físico com o exterior, literalmente.

Para se ter uma ideia, o cuidado para manter o isolamento é tanto que a polícia alertou os moradores a não socorrer os ocupantes de veículos olímpicos em caso de acidentes. Surreal (1).

Até o momento, 37 casos foram confirmados dentro da “bolha olímpica” e, ontem, FBI pediu que atletas americanos utilizem celulares descartáveis durante os jogos. Surreal (2)

De qualquer forma… O governo chinês anunciou uma campanha de “purificação” para garantir que as redes sociais mantenham uma atmosfera online positiva — mas talvez não muito transparente — nas próximas semanas. risos. Surreal (3).

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ