Os influenciadores virtuais est√£o superando pessoas reais? ūü§Ė‚Äč

Virtual influencers,¬†um termo que come√ßou a ser cada vez mais usado nos √ļltimos anos. A ideia por tr√°s √© bastante simples:¬†s√£o influenciadores, como qualquer outro, mas com uma pequena diferen√ßa‚Ķ

  • Ao inv√©s de humanos, s√£o¬†personagens fict√≠cios,¬†criados atrav√©s de¬†computa√ß√£o gr√°fica, intelig√™ncia artificial e modelagem 3D.

Diversas marcas estão aderindo a essa tendência e fazendo uso de influenciadores virtuais como parte de sua estratégia de marketing de influência e comunicação (falaremos melhor disso daqui a pouco).

Parando pra pensar, não é nada mal ter um funcionário que pode trabalhar 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano, sem férias, VR, décimo terceiro ou qualquer outro benefício. risos.

O mais surpreendente √© que esses ‚Äúfake influencers‚Ä̬†possuem mais engajamento nas redes sociais do que influenciadores reais,¬†isto √©,¬†a intera√ß√£o de seus seguidores com suas contas √© maior.¬†√Č isso que os n√ļmeros nos mostram:

Publi de pessoas fake? ūü§≥

Os influenciadores virtuais se parecem muito com pessoas.¬†Al√©m de suas caracter√≠sticas humanas, como¬†apar√™ncia (em alguns casos) e personalidade pr√≥pria,¬†eles escolhem suas roupas, namoram, decidem quando querem sair e, muitas vezes,¬†ganham dinheiro atrav√©s de conte√ļdos pagos por marcas.

As marcas, por sua vez,¬†s√£o quem mais precisam estar atentas a esse fen√īmeno,¬†visto que, ao se associarem a eles ‚ÄĒ da mesma forma que a influenciadores humanos ‚ÄĒ,¬†ter√£o acesso a uma grande audi√™ncia, o que pode ser convertido¬†into a lot of sales.

  • Considerando que diversos influenciadores virtuais chegam a ter mais engajamento do que os reais,¬†pode fazer muito sentido para uma empresa anunciar com eles.

Sim, pode ser bem louco de entender‚Ķ ūüôÉ

Mas √© o que acontece.¬†Uma s√©rie de empresas j√° fizeram conte√ļdos patrocinados com virtual influencers, tais como¬†Samsung, KFC, Dior, Balenciaga, Balmain, Louis Vuitton e Vogue.

E j√° que citamos a Vogue, n√£o d√° pra deixar de falar da¬†√ļltima personalidade que apareceu em uma capa da famosa revista: a Lu, influenciadora digital virtual do Magalu,¬†que participou de um ensaio produzido pela Vogue Brasil¬†para apoiar pequenas marcas autorais do Nordeste.

A maior do mundo ūüĆé

O influenciador virtual mais seguido do mundo no Instagram, atualmente,¬†√© a brasileir√≠ssima Lu do Magalu,¬†que conta quase 6 milh√Ķes de seguidores na rede social e j√° ultrapassou esse n√ļmero no TikTok ‚ÄĒ¬†n√£o dava pra esperar menos do pa√≠s dos influenciadores¬†(falamos disso aqui).

Desde quando ganhou vida ‚ÄĒ h√° mais de 10 anos ‚ÄĒ, a Lu¬†(n√£o s√≥ pros √≠ntimos)¬†veio crescendo rapidamente nas redes sociais, atrav√©s de¬†v√≠deos de unboxing, an√°lise de produtos, gameplays, dicas e muito mais,¬†tendo em vista que a influenciadora est√° presente em toda comunica√ß√£o da companhia.

  • Al√©m dela, outros influencers brasileiros foram criados seguindo a mesma linha, como¬†o¬†Baianinho das Casas Bahia, a Nat Natura e a El√ī da Cielo.

√Č s√≥ no Brasil? ūüáßūüá∑

N√£o.¬†Existem diversos deles espalhados no mundo todo. Embora nenhum seja t√£o relevante quanto nossa representante brasileira ‚ÄĒ pelo menos no Insta ‚ÄĒ,¬†tem outros que merecem destaque no cen√°rio global. Esse √© o ranking dos maios seguidos do mundo:

  1. ūü•á¬†Lu do Magalu:¬†5,8 milh√Ķes no Instagram e 6,2 milh√Ķes no TikTok;
  2. ūü•ą¬†Lil Miquela:¬†3,1 milh√Ķes no Instagram e 3,5 milh√Ķes no TikTok;
  3. ūü•Č¬†Nobody Sausage:¬†2,6 milh√Ķes no Instagram e 12,7 milh√Ķes no TikTok;
  4. ūüŹÖ¬†The Good Advice Cupcake:¬†2,4 milh√Ķes no Instagram e 2,1 milh√Ķes no TikTok.

Nosso querido thebiz é quase um influenciador virtual. Embora não tenha vida (ainda, porque nunca se sabe), é um personagem que sempre está aqui, te acompanhando em suas leituras. risos.

  • PS:¬†ele tamb√©m n√£o gosta de caf√© com a√ß√ļcar.¬†risos (2).

Modinha ou tend√™ncia real? ūü§Ē

Com um n√ļmero crescente de empresas aderindo a ideias relacionadas ao¬†metaverso,¬†juntamente ao¬†crescimento da relev√Ęncia dessas personalidades virtuais nas redes sociais,¬†pode ser que realmente seja algo que veio pra ficar.

  • O pr√≥prio¬†Mark Zuckerberg¬†disse, no √ļltimo evento Connect, da Meta, que a empresa aposta nos mundos virtuais e¬†planeja investir muito na atra√ß√£o de programadores e criadores de conte√ļdo focados no metaverso.

Embora seja imposs√≠vel prever o futuro, isso deixa evidente que tem muita ‚Äúgente grande‚ÄĚ do mundo dos neg√≥cios apostando em iniciativas do tipo.¬†O futuro dos virtual influencers talvez seja promissor e vale a pena ficar de olho.

COMPARTILHE

um MBA em forma de e-mail

sua dose de conte√ļdo sobre os assuntos mais relevantes do mundo dos neg√≥cios. an√°lises n√ļmeros e insights.

INDICADOS PARA VOCÊ