O que Disney e Uber têm em comum?

Desde o início da semana, o mercado financeiro estava aguardando os balanços de duas das empresas mais relevantes dos Estados Unidos: Disney e Uber — e, calma, essa não é uma matéria de economia.

Esperando por quê?

Apesar de pertencerem a segmentos distintos, os resultados fiscais dessas duas podem ser um bom norte sobre a atividade econômica americana depois da pandemia.

Explicando… Quanto mais seguras as pessoas se sentem, para mais lugares elas tendem a sair e, consequentemente, maiores são as chances de usarem o aplicativo da Uber. Na mesma linha, se mais pessoas estão indo à parques de diversões, maior também é a tranquilidade em relação à exposição ao vírus.

E como foi?

🏰 Disney: Depois de uma queda no último trimestre, a empresa dobrou sua receita nos parques, experiências e produtos de consumo, à medida que mais turistas voltaram a frequentar os espaços. Além disso, as assinaturas do Disney+ cresceram mais do que o esperado. 

🚗 Uber: Superando os desafios impostos pela Ômicron, a receita na mobilidade da empresa aumentou 67% em relação ao mesmo período do ano passado, e a receita do delivery — Uber Eats — aumentou 34%.

Os dois resultados têm um ponto comum: a vida está voltando ao normal. A propósito, uma pesquisa da Universidade de Monmouth indicou que 70% dos norte-americanos acreditam que devemos aceitar que o COVID está aqui para ficar e simplesmente seguir com nossas vidas normalmente.

  • Como a pesquisa ainda não foi feita no Brasil, o dênius resolveu experimentar e descobrir qual a opinião dos leitores a respeito do assunto. 

Clique e responda qual o seu nível de preocupação em relação ao coronavírus — vamos ser pioneiros nessa, mesmo que não oficialmente. risos.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

mais inteligente em 5 minutos

tudo que você precisa saber pra começar seu dia bem e informado

INDICADOS PARA VOCÊ